Lodgy: o monovolume de 7 Lugares a preço Dacia

Depois do Logan, Sandero e Duster, o Lodgy vem reforçar a gama Dacia com uma resposta adaptada às famílias, à procura de um veículo polivalente por um preço competitivo.

O Lodgy é um monovolume «low cost» que pode acolher até sete ocupantes, e estará disponível no mercado português já a partir do próximo mês de setembro, com um preço de entrada abaixo dos 15 mil euros. Baseado na plataforma do Renault Clio II, o Lodgy oferece uma habitabilidade e funcionalidade excepcionais, graças aos seus 4,5 metros de comprimento e 1,75 m de largura.

Exteriormente, os pára-choques e a grelha antevêem a nova identidade visual da marca Dacia. De perfil, a relação entre a carroçaria e a superfície vidrada reforçam a sensação de robustez.

No interior, como em qualquer monovolume, o Lodgy oferece uma posição de condução elevada com um ângulo de visão entre os melhores da categoria. O painel de bordo tem um novo design, moderno e funcional, onde a qualidade percepcionada é reforçada pela utilização de novos materiais. A zona central, com acabamento em preto lacado, reveste-se de cromados nos contornos, tal como nas saídas de ar, nos manípulos das portas, no logotipo no volante ou na alavanca da caixa de velocidades (mediante a versão).
O Lodgy recebe ainda uma nova instrumentação, com um ecrã e dois manómetros, com rebordo cromado (mediante a versão). Os comandos do limpa pára-brisas e dos faróis possuem um novo design, elegante e ergonómico.

A bagageira está entre as maiores do segmento, podendo ascender até aos 2617 dm3 na configuração de 2 lugares, 827 dm3 na configuração de 5 lugares e 207 dm3 na configuração de 7 lugares. Este modelo oferece ainda inúmeros arrumos, que em função do nível de acabamento, o volume total dos arrumos varia entre 20,5 litros e 30 litros, com vários espaços repartidos pelo habitáculo, nomeadamente nos painéis das portas e na terceira fila.

O Dacia Lodgy dispõe também de equipamentos até agora inéditos na gama Dacia, como o sistema multimédia integrado MEDIA NAV. Este sistema oferece, por um preço de 430 euros, o rádio, o kit mãos-livres bluetooth, audio streaming, entradas USB e jack e a navegação integrada com um ecrã táctil de 7 polegadas (18 cm). A navegação táctil e intuitiva beneficia de um grafismo 2D e Birdview (3D). Através da entrada USB e do interface web específico, os clientes podem actualizar os conteúdos da cartografia. O modelo está ainda equipado, em função das versões, com limitador de velocidade e os sensores de estacionamento traseiros.

A oferta mecânica será composta pelo motor diesel, 1.5 dCi, disponível nas versões de 90 e 110 cavalos, e pelo novo motor a gasolina TCe 115.

1.5 dCi 90 e 110

Amplamente reconhecido pela sua fiabilidade, as suas performances e o seu respeito pelo ambiente, o 1.5 dCi estará também disponível nas versões de 90 e 110 cavalos, com consumos em ciclo misto de 4,2l/100km (109g/km de CO2) e 4,4l/100km (116g/km de CO2), respectivamente. A primeira versão dispõe de uma caixa de velocidades manual de cinco relações, enquanto a segunda versão é proposta com uma caixa de velocidades manual de seis relações.

TCe 115

Estreado no Renault Mégane e no Renault Scénic, este novo bloco gasolina 1.2 de 115 cavalos dispõe de injecção directa sobrealimentada, e alia o prazer de condução à economia e a reduzidas emissões de CO2, oferecendo performances comparáveis às de um motor 1.6. O binário de 190 Nm disponível a partir das 2000 rpm assegura excelentes recuperações. Equipado com uma caixa de velocidades manual de cinco relações, apresenta um consumo médio de apenas 6,1l/100 km, e emissões de CO2 de 140g/km na versão de 7 lugares.

Os preços ainda não estão definidos, mas o importador garante que a versão de entrada, na configuração de 7 lugares, estará disponível por um valor abaixo dos 15 mil euros.

[nggallery id=297]

Partilhar artigo

4 Comentários

  1. Ricardo Neves on

    Não acho o carro muito bonito, penso que a Dacia precisava de começar a fazer carros mais bonitos.

  2. Ainda não vi nenhum fisicamente mas penso que, dadas as características do veículo, o bloco do mesmo deveria ser pelo menos de 1.6 ou 1.9 lts de 115 ou 120 cv.

Seja o primeiro a comentar!